CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS »

"Eu quero o pensar - sentir hoje e, não tê-lo apenas tido ontem ou ir tê-lo amanhã." (Clarice Lispector)

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Desculpem... Eu empurrei o caranguejo e ele caiu.

Na lama onde Chico pôs os pés... Os caragueijos nunca sofreram tanto
É duro vê-lo sofrer
Da lama ao caos, do caos aso cabelos
É duro vê-lo com a corda no pescoço
Mulambo eu, mulambo tu
Quem sou eu? Quem és tu?!
Afogado na lama do meu quintal o chão não parace tão sujo
E onde o vejo preso a sua vergonha os urubus pairam aguardando o seu desfecho
Agora este aratu que só vive pra lá e pra cá... talvez nem saiba mais onde está
Então vai desorganizando pra se organizar
Pois enquanto o carangueijo não virou gabiru... Nós te perdoamos mas a natureza não.

3 comentários:

Beth Brito disse...

Demais! Fechou! Show de bola!

bjos, Beth Brito.

Claudia Trevisan disse...

Sou mulambo mas, como a natureza, também não perdôo...

Anônimo disse...

ficou irado viu!
muuito bom mesmo.